18 de nov de 2014

Festival de Literatura da Escola Dinâmica foi um espetáculo de grandeza cultural


Fomentando a nacionalidade e e revivendo um dos momentos mais importantes para a cultura brasileira, fazendo jus ao dinamismo da escola, a edição 2014 do festival de Literatura da Escola Dinâmica foi uma grandioso espetáculo de arte e cultura. Um evento emocionante que ficou marcado na memória do público que compareceu ao Teatro Municipal de Santa Cruz do Capibaribe na última quinta-feira (13/11).
"O movimento da Tropicália é literatura pura, afinal as letras das músicas possuíam um tom poético, elaborando críticas sociais e abordando temas do cotidiano de uma forma inovadora e criativa. Pois diz o ditado popular que “QUEM CANTA SEUS MALES ESPANTA”  por essas e outras a escolha desse tema despertou em todos o espírito de alegria da música popular brasileira, que foi tão bem representado pelos melhores alunos de Santa Cruz do Capibaribe." Frisou a professora de Literatura Egmar Santos,coordenadora do festival.

O evento movimentou turmas do Ensino Infantil ao Ensino Médio. Alunos e professores prepararam os números relacionados ao tema com muito brilhantismo. Cada apresentação era um espetáculo à parte.
"O projeto movimenta toda escola, a empolgação dos alunos nos contagia e o resultado é sempre magnífico. Tudo é feito com muita dedicação e pesquisa, somos sempre surpreendidos com a atenção que os alunos tem aos detalhes e a forma como se doam ao festival. Nós da coordenação pedagógica procuramos dar o apoio necessário para que evento acontecesse como aconteceu." Destacou a coordenadora pedagógica Célia Torres.

O festival levou o público a fazer uma grande viagem cultural pela MPB, as pessoas reviveram momentos e personagens inesquecíveis da nossa história. O ponto alto do FLIT 2014 foi uma encenação do programa "Cassino do Chacrinha - Um tributo ao velho guerreiro", Chacrinha foi considerado o patrono da Tropicália pela forma irreverente em seu programa de TV. Apresentando com vários jingles e conotação, Chacrinha quebrou o paradigma estético do tradicionalismo literário de programas de entretenimento. Com o quadro Troféu abacaxi deu oportunidades aos novos talentos, que mais tarde tornaram-se ícones da MPB.

Dentro da apresentação, a escola realizou uma homenagem emocionante ao palhaço "Pitombinha" personagem do santacruzense Hamilton França, um grande ícone da cultura popular do agreste pernambucano. No palco, o diretor Joselito Pedro reuniu a família de Pitombinha e as eternas "Pitombetes" que eram assistentes do personagem durante apresentações na década de 80 e 90. Visivelmente emocionado, Hamilton França falou sobre a homenagem que recebeu:

"Eu sempre digo, que se alguém quiser de alguma forma me homenagear, que faça isso comigo vivo. O que aconteceu aqui hoje não há dinheiro nesse mundo que pague. A Escola Dinâmica faz parte da minha vida, tenho filhos e netos que estudaram e estudam lá. É uma grande família! Eu jamais esperava essa homenagem tão bonita, tão emocionante e é algo que guardar pro resto da minha vida, muito obrigado a Joselito Pedro e a todos que fazem essa escola maravilhosa."
Após a homenagem, o festival prosseguiu com apresentações musicais e encerrou com uma peça teatral. Apesar de ser apenas a segunda edição do festival de literatura da Escola Dinâmica, o FLIT já tornou-se referência em Santa Cruz do Capibaribe, o evento possui uma riqueza cultural gigantesca e causa grande expectativa a cada ano.

O diretor Joselito Pedro falou sobre o evento:
"Foi um espetáculo que emocionou aos espectadores presentes. Não tem como explicar. Foi realmente encantador, algo nunca visto em eventos escolares. Estão de parabéns os professores e alunos pelas apresentações, pela dedicação ao Festival de Literatura. Eu só tenho que agradecer, enaltecer e aplaudir essa equipe chamada FAMÍLIA DINÂMICA por tudo que eles têm feito."













Nenhum comentário:

Postar um comentário

"O aprendizado é uma grande aventura!"
Designed By Morus Comunicação